Rabino Guershon tem artigo publicado no jornal Zero Hora

Na última segunda-feira, o rabino Guershon teve um artigo publicado no jornal Zero Hora. Confira na íntegra:

Está na hora de portar livros no Brasil. Entendo humildemente que a solução para diminuir a violência em nossa sociedade, não passa por aumentar o número de cidadãos armados e sim por melhorar o nível de educação da população. Todos sabem que os professores não ganham o que merecem; escolas e universidades públicas não tem uma infraestrutura digna para desenvolver as suas atividades e ainda ouvimos falar em recortes. Não me preocupam as armas, estou preocupado pelo nível de educação das pessoas que irão portar as armas.

Como seria bom ter uma mídia com maior espaço para fomentar uma vida cultural mais intensa e ativa. Pessoas educadas resolvem os seus problemas dialogando, criando espaços de discussão civilizada. Se a gente estiver armada, me pergunto como irá reagir ante uma provocação numa briga de vizinhos, no trânsito, nos locais religiosos, de estudo, de lazer? Já pensou que quem estiver armado terá que deixar a sua arma antes de entrar num supermercado, num banco, numa escola, num cinema, numa lotérica ou num estádio?
O governo deseja- se alinhar com alguns países do primeiro mundo. Mas por que no lugar de liberar a posse e o porte de armas, não imitamos os seus padrões de educação, segurança, saúde, mobilidade, infraestrutura, comunicação e tecnologia entre outros?

Quero ver gente na posse de livros. Porte de livros liberado para todo o mundo. Livros nos ónibus, nos trens, nos taxis, nos aviões, nos clubes. Bibliotecas espalhadas pela cidade. No lugar de trocar figurinhas troquemos livros.  Tendo uma sociedade mais educada conseguiremos diminuir ou resolver a violência doméstica, a gravidez de filhos indesejados, problemas de adição, doenças transmissíveis e tantos outros.

Como seria maravilhoso perguntar qual foi a tua última leitura e que as pessoas saibam responder rapidamente.Não defendo bandeiras políticas, a minha preocupação é pelo respeito ao próximo. A melhor arma que podemos dar para os nossos filhos e a nova geração é uma educação qualificada para que se defendam na vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *